top of page
  • sitetecnoshowcomig

Exposição de animais na Tecnoshow Comigo atrai compradores e encanta público geral

Além da comercialização de animais, a feira também é um espaço de aprendizado sobre a pecuária. Crianças e adultos que não têm vivência do campo têm a oportunidade de visitar animais e conhecer um pouco da rotina das fazendas








Reconhecida como a maior feira de tecnologia rural do Centro-Oeste e uma das três maiores do Brasil, a Tecnoshow Comigo também pode surpreender quem é da cidade ou não tem ligação com a vida no campo. Para os apreciadores de animais, por exemplo, é possível ter uma experiência muito agradável devido à quantidade de espécies, tamanhos e raças. Ao todo, são cerca de mil animais.


O coordenador de pecuária da feira, José Vanderlei Galdeano, explica a importância do contato de crianças e adolescentes com a realidade do agro. “Temos uma série de animais que chamam muito a atenção e, mesmo em uma região de agronegócio, há crianças que não têm contato com a pecuária. E eles têm a oportunidade de virem e conhecer pessoalmente como são criados os animais”, afirma.


É o caso da assistente social Ana Camila, que visitou a feira pela primeira vez com os filhos e sobrinhos. “A primeira impressão é muito positiva, está tudo muito organizado, muita coisa pra ver”. As crianças estavam eufóricas, adorando a experiência. A pequena Júlia se protegia do forte sol com uma viseira rosa de coelhinhos e soltou um grito quando viu os filhotes de cães de pastoreio: “Ana! Você não vai acreditar. Olha essa fofura”, se empolgou. Obviamente, os cachorros foram os preferidos dela, junto com os cavalos. E João Lucas concordou. Já Ana preferiu “os ponêizinhos”, disse.


Portanto, se você gosta de cachorros, por exemplo, pode aproveitar para visitar os cães de pastoreio de pelagem curta ou longa, das raças Border Collie e Pastor Maremano. Ao lado, os caprinos [ovelhas e carneiros] passam o dia sob o olhar de seus vigias. Logo adiante, os encantadores equinos, com tranças nas crinas e tosas irreverentes na pelagem, podem ser encontrados nos mais diversos tamanhos: desde os cavalos mais altos, como os Mangalarga e os Crioulo, passando pela pequena raça de Piquiras e os encantadores Pôneis, até chegar às Mulas e Jegues.


Em 2023, um dos diferenciais da feira foi abordar a importância das abelhas para a polinização, tanto na agricultura quanto de espécies nativas. O projeto Kombee, de educação ambiental, apresentou espécies de abelhas sem ferrão, a exemplo da Jataí, e ofereceu degustação de mel. Se engana quem acha que peixe não é parte da pecuária e a prova disso são os estandes espalhados pela feira, principalmente com a exposição de Tambacu. Nos banheiros e pelas ruas da Tecnoshow foi possível ver vários adolescentes com saquinhos de peixes na mão, fruto de brindes de alguns expositores.


As vacas, touros e bois são um show à parte no quesito de cores, tamanhos e estilo. Pela manhã, enquanto os trabalhadores ainda estão chegando e o sol nasce ao leste, alguns bovinos de menor porte recebem um banho para garantir o brilho e a sedosidade da pelagem ao longo do dia. Os imponentes nelores, com seus curiosos cupins, passam grande parte do dia deitados, enquanto os visitantes mais corajosos alisam suas pelagens brancas. Já as Jersey encantam, na maioria, crianças pela baixa estatura e a fofura de serem mini-vaquinhas.


Por mais que a exposição de animais seja interessante para quem não é produtor pecuário, ela só existe porque a Tecnoshow Comigo se firmou como um espaço de negócios. Ou seja: os animais são expostos com o objetivo de serem vendidos. “Aqui é uma vitrine e o principal é que os criadores consigam mostrar a qualidade dos animais, que é superior. Para dar a oportunidade para o comprador ter a noção do que pode encontrar na propriedade de origem”, finaliza Galdeano.


Gado adaptado à seca

A cor marrom-avermelhada e o pelo fino brilhoso de alguns bois específicos contrasta e chama a atenção em meio a tantos nelores expostos no pavilhão da 20ª edição da Tecnoshow Comigo. Em pouco tempo de conversa com o proprietário, o seu Antônio Severino, ele já consegue convencer qualquer leigo da docilidade e a qualidade da raça Sindi. A característica dócil da raça fica comprovada quando o proprietário passa algum tempo dentro da baia dos animais. Muito curioso e brincalhão, um dos bois se aproxima para esfregar a cabeça nele para chamar a atenção. O animal brinca com o dono, mordendo, puxando e lambendo a manga da camisa dele. "A brincadeira deles é dar cabeçada, lamber e morder", se diverte seu Antônio, orgulhoso da criação.


Também conhecido como Sindi Vermelho, o gado é um bovino zebu. A espécie é originária da Índia, atual província de Sinde, hoje Paquistão. A região é desértica e seca e a característica é a mais importante para a facilidade de adaptação da raça ao clima tropical brasileiro. Muito comum no Nordeste brasileiro, a espécie também se sente em casa no Cerrado goiano, onde há secas com duração de cinco a seis meses.


A raça Sindi pode ser criada tanto para pecuária de leite quanto para de corte. De acordo com o pecuarista, a fêmea tem uma gestação 15 dias mais curta que a Nelore, por exemplo, e é muito boa para leite. Além de dar menos carrapato. Em Quirinópolis, onde possui fazenda, os cruzamentos têm funcionado bem, principalmente com a raça Girolando. Incentivado por um amigo, Antônio iniciou a criação de Puro Origem (PO) há pouco mais de um ano e já conseguiu fazer a primeira venda na feira, mas ainda aguarda novos negócios. “Para nós da região, essa feira é muito boa. Tem como divulgar os produtos, os animais, fazer contato e conhecer pessoas novas”, finaliza seu Antônio.


 

Sobre a Tecnoshow Comigo

Com a proposta de auxiliar o produtor rural, a COMIGO iniciou, em 2002, o trabalho de geração e difusão de tecnologias agropecuárias, em Rio Verde, numa área que hoje ultrapassa 170 hectares (área total do CTC). Neste local, a cooperativa promove experiências tecnológicas o ano todo, em parceria com diversas instituições de pesquisa, de ensino e outras empresas, e realiza a Tecnoshow. A diversidade é uma marca registrada do evento. São máquinas e equipamentos agropecuários, plots agrícolas, animais das mais variadas espécies, palestras técnicas e econômicas, ações socioambientais e dinâmicas de pecuária, entre outros produtos e serviços. Trata-se de uma extensa vitrine de tecnologias para o homem do campo, seja pequeno, médio ou grande produtor.


FICHA TÉCNICA

TECNOSHOW COMIGO 2023 – 20 anos

Data: 27 a 31 de março de 2023 (segunda a sexta-feira)

Local: Centro Tecnológico COMIGO (CTC) - Rio Verde – GO (Rodovia GO 174 S/N área rural de Rio Verde)

Horário: 8 às 18 horas

Entrada gratuita

Site: www.tecnoshowcomigo.com.br

Instagram: @tecnoshowcomigo

Twitter: @tecnoshowcomigo


INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA

Assessoria de Comunicação da COMIGO

Weuller Freitas – (64) 3611-1522 / 99627-9897

Pedro Cabral – (64) 3611-1335 / 99264-3739

Samir Machado – (64) 3611-1647 / 99941-2288


Voltz Comunicação – Assessoria de imprensa da TECNOSHOW COMIGO

Ana Manuela Arantes – (62) 98142-6323 – anamanuela@voltzcomunicacao.com.br

Fernando Dantas – (62) 99227-2631 – fernando@voltzcomunicacao.com.br

Renan Rigo – (62) 98522-6645 – renan@voltzcomunicacao.com.br


61 visualizações0 comentário
bottom of page