top of page
  • sitetecnoshowcomig

Desenvolvimento agropecuário em 2024 sofrerá contenções

No entanto, segundo o engenheiro agrônomo, Alexandre Mendonça de barros, o ano não deve ser negativo

 


Entre os principais produtores e exportadores de grãos do mundo, o Brasil, mesmo após ter enfrentado dificuldades no último ciclo produtivo, deverá ter um 2024 contido, mas não negativo, segundo análise do engenheiro agrônomo, Alexandre Mendonça de Barros, na Tecnoshow COMIGO.


“Nós brasileiros, nos últimos três anos, tivemos uma resposta muito grande de oferta de tecnologia e aumento de área. Isso construiu uma máquina extremamente forte de produção e oferta de grãos, e ela não para”, afirmou.


Esse desempenho produtivo está alinhado à economia atual brasileira que, segundo o profissional, se encontra em um bom período, com renda positiva, mercado de trabalho aquecido e consumo interno com padrão elevado.


“Esse cenário é importante, pois quando vemos que o consumo de carne está bastante aquecido no Brasil, por exemplo, o agricultural também reage – como a última análise que apresentou um crescimento de 14% para o setor de grãos”, detalhou, ao frisar que esse tipo de movimentação mantém a demanda interna por grãos relativamente aquecida.  


Ainda de acordo com ele, também se espera um esmagamento de grãos maior por causa do biodiesel, uma vez que o setor saiu de B12 pra B14, o que representa uma demanda adicional. Na mesma frente, ao se focar em milho expectativa é que o esmagamento do grão contabilize, em média, 4 milhões de toneladas.

15 visualizações0 comentário

Kommentarer


bottom of page