top of page
  • sitetecnoshowcomig

“2024 será um ano mais estável para o pecuarista brasileiro”, afirma Lygia Pimental

Segundo a sócia-fundadora da Agrifatto, o que é decidido hoje, definirá os próximos 3 anos do produtor



Pensada a longo prazo, a pecuária brasileira terá em 2024 um ano mais estável para o desenvolvimento dos negócios.  Em decorrência do baixo desempenho dos últimos anos, o pecuarista terá mais tempo para planejar estrategicamente a comercialização do próximo ciclo de vendas, como destacou a sócia-fundadora da Agrifatto, Lygia Pimental, durante palestra apresentada na Tecnoshow COMIGO.


De acordo com Lygia, como a pecuária é uma atividade plurianual, não é possível emprenhar uma fêmea, fazer nascer o bezerro e abater o animal dentro de um ano. É preciso de 36 a 40 meses para que o ciclo seja respeitado. Ou seja, o que é decidido hoje, definirá os próximos 3 anos dentro da porteira.  


“Ao se pensar no futuro do setor, 2024 traz um desafio muito grande que é, em primeiro lugar, começar um ano que será, muito possivelmente, lateralizado e meio sem graça. 2022, principalmente, e 2023, foram períodos muito ruins. O primeiro, em termos de margem, o segundo, de preço”, explicou.

 

Para a profissional, como os dois anos afetaram negativamente o caixa do pecuarista, será preciso que, no ciclo atual, se opere de forma reduzida e realize comercializações antecipadas, caso possível e dentro de um cenário de margens positivas.

 

“Será um ano mais estável e previsível, portanto, o pecuarista terá mais tempo de planejar estrategicamente a comercialização do próximo ciclo”, afirmou.

35 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page