Foto
11 fev

Conheça o café brasileiro mais premiado do mundo

Com 24 prêmios no renomado Cup of Excellence, grãos de Orfeu estão entre os melhores cafés do mundo.

Você pode imaginar que os melhores cafés brasileiros são exportados, mas não é bem assim. Alguns dos grãos mais premiados do mundo são produzidos e mantidos no Brasil, para os brasileiros. A boa notícia é que você não precisa ser um especialista para apreciar uma bebida de qualidade. Ficar de olho nas premiações mundiais que acontecem todos os anos, por exemplo, é uma ótima maneira de conhecer os melhores cafés da Categoria Especial à disposição.

Um dos prêmios mais importantes desse universo é o Cup of Excellence, considerado a maior credencial que um café da Categoria Especial pode receber. Lotes das mais variadas regiões do Brasil participam da competição, e a avaliação é feita por especialistas do mundo inteiro. O café brasileiro mais premiado no Cup of Excellence é Orfeu, que já recebeu o prêmio 24 vezes, em duas categorias: Cereja Despolpado e Natural.

Outro prêmio de reconhecimento nesse mercado é o Coffee of the Year, que acontece anualmente na Semana Internacional do Café. Orfeu conquistou duas vezes o primeiro lugar, e por diversas vezes ocupou posições no Top 10 do Brasil.

As competições brasileiras não ficam para trás. Por aqui, a principal indicação é o Aroma BSCA, premiação da Associação Brasileira de Cafés Especiais, incluindo todos os produtos da Categoria Especial associados. Os maiores especialistas do país avaliam a bebida e selecionam os vencedores. Em sua edição em 2017, os grãos das fazendas de Orfeu ficaram em primeiro lugar nas duas categorias existentes.

Mas o que faz um café ser reconhecido? A excelência em todo o processo de produção, do cultivo à torra, é o principal segredo. O produto alcança a Categoria Especial - objeto de prêmios como Cup of Excellence, Aroma BSCA e Coffee of The Year - quando é certificado, apresenta rastreabilidade (isto é, o consumidor sabe onde o café foi plantado, e como foi produzido) e alcança ao menos 80 pontos de um total de 100 na escala da Associação Americana de Cafés Especiais (SCAA), que leva em conta sabor, aroma e demais atributos.

O café de Orfeu é plantado, colhido, torrado, embalado, e entregue pelas Fazendas Sertãozinho. Todo o processo, da semente à embalagem, é feito e controlado dentro das fazendas. O cultivo se dá em altitudes entre 1.000 e 1.300 metros, o que garante características especiais à doçura, corpo e aroma do café. Depois de torrados, os grãos são selecionados manualmente, o que elimina qualquer defeito.

“São muitos fatores que influenciam na qualidade da bebida, desde a escolha das variedades, altitude, alguns segredos de nutrição até o cuidadoso processo de secagem. Nosso café é 100% rastreado e somos a única fazenda do mundo com sistema de gestão da qualidade ISO 9001 em toda produção”, explica o diretor-geral da Fazenda Sertãozinho, José Renato Dias.


FONTE: G1


Compartilhe:

Google +