Foto
11 abr

Setor de máquinas e implementos estima crescer de 5% a 8%

Para Abimaq, o maior volume de exportações do agronegócio deve estimular a realização de novos negócios. Na TECNOSHOW COMIGO, a expectativa é superar volume de vendas de máquinas registrado em anos anteriores   “Ter um parque de máquinas atualizado é condição necessária para manter e avançar em produtividade no campo”, assegura o presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas da Abimaq, Pedro Estevão Bastos de Oliveira. De acordo com ele, apesar das dificuldades econômicas de anos anteriores, o produtor rural tem buscado a

VER NOTÍCIA
Foto
02 abr

Com mercado aquecido, setor de máquinas e implementos

Empresas vão oferecer inovações para atender as demandas de produtores ruraisEm 2017, as vendas de máquinas e implementos agrícolas cresceram 7% em relação a 2016. Segundo o presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas da Abimaq, Pedro Estevão Bastos de Oliveira, o aumento é decorrente da safra recorde registrada no Brasil. “Depois de dois anos de Produto Interno Bruto (PIB) em queda, em 2017 o PIB brasileiro cresceu 1,0% graças ao agronegócio que cresceu 13%. Este crescimento excepcional do agronegócio dissipou a crise que assolou o país em 2015 e 2016,

VER NOTÍCIA
Foto
02 abr

Instituições financeiras oferecem diversas linhas de

Público contará com condições especiais e agilidade para fazer investimentos e fechar negóciosVitrine do agronegócio, a TECNOSHOW COMIGO se consolidou como um dos eventos mais expressivos deste setor, com números que mostram a grandiosidade da feira: 550 expositores, estimativa de 110 mil visitantes e a incrível cifra de R$ 1,7 bi em negócios em apenas cinco dias. Para garantir a realização das negociações e dos investimentos dos agropecuaristas, instituições financeiras, públicas e privadas, mais uma vez estarão presentes com seus estandes, ofertando diversas linhas de

VER NOTÍCIA
Foto
23 mar

Potencial turístico de Rio Verde é destaque na TECNOSHOW

Durante palestra na feira diretor executivo do Silvestre Park, Valmir Cordeiro, chama atenção para investimentos em hotelaria e diz acreditar no futuro promissor da cidadeÉ impossível visitar Rio Verde e não notar a grande quantidade de visitantes que, geralmente, estão na cidade, bem acomodados, à negócio. A afirmação é base para que Valmir Cordeiro, diretor executivo do Silvestre Park, defenda o grande potencial turístico da cidade. "Recebemos essas pessoas muito bem, e além disso tem atrativos que se bem trabalhados se tornarão grandes estímulos para quem vem de fora", diz.

VER NOTÍCIA